Descrição do evento

A conformidade com o novo regulamento de protecção de dados pessoais da União Europeia tende a ser particularmente penosa para as PME. Essa é, se não a principal, uma das ideias que se confirmaram na mesa redonda organizada pelo Computerworld, em torno do recente conjunto de regras aprovado pelo Parlamento Europeu.

Mediante o seu enquadramento legal, terão por exemplo de providenciar a nomeação de um delegado oficial de privacidade, dentro da sua organização. Num processo mais complexo e abrangente, terão de ganhar conformidade nos seus procedimentos e fluxos de trabalho, o que será ainda o mais exigente. Os custos prevêem-se avultados, mas as penalizações podem ainda ser piores.

Para debater e ajudar à compreensão deste assunto, esta mesa redonda contou com participação de:

  • Tolentino Martins, da direcção de SI e TI (Serviço SIS LOG) da NAV Portugal;
  • Miguel Jacinto, CISO do Banco BIC;
  • Ricardo Martins, director de serviços de TIC da Universidade de Aveiro;
  • António Rio Costa, da Universidade de Trás-os-Montes e Alto Douro (UTAD);
  • João Stott, CSO da Timwe;
  • Carlos Barbero, gestor de vendas da NetIQ;
  • João Rato, director de vendas da Micro Focus em Portugal.

Patrocínio

sponsor

Mais

Pode aceder aqui à reportagem efectuada pela Computerworld.